outubro 26, 2021

Fofoca

Notícias sobre as manchetes de Portugal no NewsNow: o balcão único para

O Primeiro-Ministro apela à responsabilização para remover a maioria das restantes restrições COVID-19 em Portugal

O primeiro-ministro português, Antonio Costa, fala em conferência de imprensa após a reunião de líderes da UE em 25 de junho de 2021 em Bruxelas, Bélgica.

LISBOA, 23 de setembro (Reuters) – Portugal levantará todas as restrições restantes do Covit-19 e permitirá a ocupação total de restaurantes e salões culturais a partir de 1º de outubro, disse o primeiro-ministro Antonio Costa na quinta-feira.

“Como a maioria das restrições impostas por lei já desapareceram, vamos entrar em uma fase da responsabilidade de todos”, disse Costa em entrevista coletiva.

“Não devemos esquecer que a epidemia não acabou”, disse ele.

Em algumas das atividades que estão em prática, o uso de máscara é obrigatório nos transportes públicos, grandes eventos, lares de idosos, hospitais, shoppings e hipermercados. Na semana passada, as máscaras foram estacionadas à força do lado de fora.

Costa disse que boates e bares poderão reabrir após o fechamento em março de 2020, já que Portugal tem agora mais de 8,5 milhões de pessoas ou 83,4% de sua população vacinada.

No entanto, os clientes devem apresentar um certificado de vacinação digital ou um teste COVID-19 negativo.

A partir de 1º de outubro não será mais permitido sentar-se junto em restaurantes e cafés ou participar de eventos culturais, casamentos e batizados.

Costa disse que as certificações digitais ou testes negativos não são mais obrigatórios em hotéis e academias, mas devem ser atendidos em viagens aéreas ou marítimas ou em grandes eventos culturais ou esportivos.

Depois de ter sido atingido pela pior pandemia do mundo em janeiro, Portugal intensificou a campanha de vacinação durante o verão, passando a liderar o mundo em termos de percentagem da população totalmente vacinada, segundo a publicação online ourworldindata.org.

READ  Bitcoin - O que significa para Portugal?

Portugal registou na quinta-feira 885 novos casos de COVID-19 e cinco mortes. Com isso, o número total de casos chega a 1.064.876 – ou um em cada 10 portugueses – e a 17.938 óbitos.

Reportagem de Sergio Concalves e Patricia Rua, edição de Andre Calif e Gareth Jones

Nossos padrões: Políticas da Fundação Thomson Reuters.