novembro 29, 2021

Fofoca

Notícias sobre as manchetes de Portugal no NewsNow: o balcão único para

O Porto é a melhor cidade onde se fala inglês – Portugal News

Pela segunda vez, Portugal é o sétimo país do mundo a ter excelente proficiência em inglês, e o Porto se destaca como a melhor cidade portuguesa de língua inglesa para não-nativos.

De acordo com o EF English Scholarship Index, os resultados deste ano foram melhores do que os da Suécia (8º), Finlândia (9º) e Croácia (10º). (EF EPI) Relatório – Ele analisa dados sobre dois milhões de falantes de inglês em 112 países e regiões.

Pelo segundo ano consecutivo, Portugal fica atrás da Áustria (2ª), Dinamarca (3ª), Singapura (4ª), Noruega (5ª) e Bélgica (6ª). No sul da Europa, os portugueses continuam a ser os melhores falantes do inglês, atrás da Grécia (19º), França (30º), Espanha (33º) e Itália (35º).

Os 625 pontos conquistados pelos portugueses são uma conquista sem precedentes para Portugal neste ranking, já que o país entrou há dois anos no grupo dos países “altamente qualificados”.

Além disso, o Porto é, pelo terceiro ano consecutivo, a melhor cidade lusófona anglófona, com Coimbatore em segundo e Lisboa em terceiro.

Em oposição ao ranking mundial estão a República Democrática do Congo (110º), o Sudão do Sul (111º) e o Iêmen (112º).

“Apesar do número decrescente de viajantes ao redor do mundo, a implementação de novas rotas de trabalho facilita a comunicação em inglês. O EF EPI deste ano distribuiu mais informações do que nunca, fornecendo informações valiosas para os governos avaliarem suas políticas de aprendizagem de línguas e destacar áreas estratégicas para melhorias , “diz EF English Scholarship. Bell disse.

“O EF EPI é baseado nos resultados do EF Standard English Test (EF SET), o primeiro teste padronizado de inglês gratuito do mundo. O EF SET está sendo usado por escolas, empresas e governos em todo o mundo para testes em grande escala. ” Portugal News.

READ  O Governo português enfrenta o inverno "com confiança"

Homens são melhores do que mulheres em inglês

Além disso, pela primeira vez, o estudo revela que os homens ao redor do mundo falam inglês melhor do que as mulheres. Com exceção da Ásia e da África, as mulheres superam os homens, e todas as partes do mundo seguem a mesma tendência: à medida que o inglês dos homens melhora, também o inglês das mulheres melhora.

Em Portugal, os homens conseguiram obter uma classificação melhor do que as mulheres. No entanto, este ano as portuguesas já se destacaram em inglês com 621 pontos, valor superior ao do ano passado e acima da média masculina mundial (508 pontos).

Em termos de faixas etárias, os jovens portugueses entre os 21 e os 25 anos continuam a ser os melhores falantes de inglês, de acordo com o relatório que mostra a relação entre fluência em inglês e poder de compra, qualidade de vida e inovação (EPI).

No entanto, apesar desta correlação positiva entre fluência em inglês e poder de compra, Portugal é um dos poucos países com a “maior” proficiência em inglês, mas abaixo da linha de comunicação com o poder de compra.

Inglês no trabalho

Globalmente, na maioria dos empregos, as pessoas têm um nível médio de inglês inferior ao necessário para um bom desempenho em seus empregos. Segundo o estudo, representa perda de tempo, falta de comunicação e compartilhamento inútil de conhecimentos.

Em média, existem três profissões que falam inglês: Tecnologia da Informação (moderada) e Engenharia (moderada), seguidas de conselhos moderados em inglês.

Em seguida, bens de consumo (moderado), alimentos (baixo), logística (baixo), hospitalidade (baixo), aeronaves (baixo), varejo (baixo), construção (baixo), farmacêutico (baixo), telecomunicações (baixo), automotivo ( Baixo), mineração e energia (baixo), bancos e finanças (baixo), eletrônicos (baixo), produtos químicos (baixo), manufatura (baixo), seguro (baixo) e educação (baixo). Para completar a lista, o setor de saúde e o setor governamental estão em baixa.

READ  Didi Haman pensa que a Irlanda vai causar problemas a Portugal -

Segundo a nota: “Os profissionais de marketing geralmente falam bem o inglês, mas não vão além da mediocridade. O mesmo acontece com o direito, recursos humanos e tecnologia da informação”.

Com um nível de inglês muito baixo, geralmente existem profissionais que trabalham nas áreas de operações, gestão e manutenção. “Quando os profissionais ingleses não possuem as habilidades necessárias para se engajar em novas funções, o desenvolvimento de sua carreira fica comprometido”, conclui o relatório.