setembro 24, 2022

Fofoca

Notícias sobre as manchetes de Portugal no NewsNow: o balcão único para

Nextil adquire a portuguesa KEUPE para aumentar a capacidade de produção

A Nextil diz que a aquisição da KEUPE é mais um passo na incorporação de empresas que agregam valor em cada uma das etapas do negócio e visa consolidar seu posicionamento em segmentos de referência na indústria têxtil, como o luxo.

O grupo já tem oito fábricas na Espanha, Portugal, Guatemala e Estados Unidos. Ela fabrica tecidos e roupas para empresas globais de moda nos setores de esportes, moda praia, luxo, medicina e lingerie.

Em outubro, iniciou uma reorganização comercial, que viu a empresa consolidar as suas instalações espanholas.

O Nextil Group disse que isso permitiria fortalecer seu compromisso com a inovação e a sustentabilidade, concentrando suas instalações de produção de Dogi e Ritex em El Masnou, Barcelona.

A aquisição da KEUPE permitirá à Nextil aumentar em 20% a capacidade de produção de sua unidade de vestuário de luxo, com um modelo de fabricação próprio onde o grupo controla a produção de vestuário sob padrões comuns de qualidade.

A KEUPE, localizada em Ponte de Lima, é a terceira aquisição da Nextil no país. Em 2018, a Nextil comprou a SICI93 e a Playvest, sediadas em Braga e com instalações de trabalho em VilaVerde, Vizela e Braga.

No segmento de luxo, a Nextil diz estar desenvolvendo coleções com maior valor agregado e volume.

Manuel Martos, CEO do Grupo Nextil, afirma: “Esta é uma operação muito importante para a Nextil continuar a impulsionar a unidade de negócio de vestuário com um crescimento de negócio significativo no mercado estratégico de luxo”.

Em 2021, o grupo registou um resultado operacional positivo de 0,048 M€ nos primeiros nove meses do ano, face a perdas de 8 M€ no ano anterior. Apesar do aumento do preço das matérias-primas, energia e transportes, o EBITDA cresceu 498% para 3,2 M€.

READ  Mudança “Significativa” em Portugal - Portugal News
-->

A Nextil diz que tanto as vendas quanto a lucratividade melhoraram significativamente no período devido ao foco em segmentos de maior valor agregado e às medidas de otimização implementadas pelo grupo.

A unidade de vestuário, especificamente, atingiu um EBITDA de 2,4 milhões de euros no terceiro trimestre, comparado a 0,6 milhões de euros em 2020, com um aumento de receita superior a 57% em relação ao ano anterior.

A margem EBITDA cresceu de 20,8% em 2019 para 26,7% nos primeiros nove meses de 2021.