maio 28, 2022

Fofoca

Notícias sobre as manchetes de Portugal no NewsNow: o balcão único para

Etiópia opera turbinas na gigante hidrelétrica do Nilo

Etiópia opera turbinas na gigante hidrelétrica do Nilo

ADDIS ABEBA (Reuters) – A Etiópia começou neste domingo a produzir eletricidade a partir da Grande Represa do Renascimento Etíope, uma usina hidrelétrica multibilionária no Nilo que o Sudão e o Egito temem que possa causar escassez de água a jusante.

Depois de pressionar um botão digital para operar as turbinas na primeira fase do projeto, o primeiro-ministro Abiy Ahmed procurou garantir a esses países que seu país não desejava prejudicar seus interesses.

“O principal interesse da Etiópia é iluminar os 60% da população que sofrem no escuro, para salvar o trabalho de nossas mães que carregam lenha nas costas para obter energia”, disse Abiy.

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

O governo de Abiy diz que o projeto é fundamental para seu desenvolvimento econômico, mas Egito e Sudão dependem das águas do Nilo e estão preocupados com seu impacto sobre ele.

O Ministério das Relações Exteriores egípcio acusou a Etiópia de cometer mais violações do acordo preliminar assinado entre os três países em 2015, que proíbe qualquer uma das partes de tomar medidas unilaterais no uso da água do rio.

O ministério disse em comunicado, domingo, que as primeiras violações do acordo inicial estão relacionadas ao enchimento da barragem.

Não houve comentários imediatos do Sudão.

A Etiópia, o segundo país mais populoso do continente, tem o segundo maior déficit de eletricidade na África, de acordo com o Banco Mundial, com cerca de dois terços da população de cerca de 110 milhões sem conexão à rede.

READ  A Agência Internacional de Energia Atômica diz que perdeu contato com a transmissão remota de dados dos sistemas de controle de salvaguardas em Chernobyl

O governo diz que o projeto acabará por custar 5 bilhões de dólares quando concluído e se tornará a maior usina hidrelétrica da África, gerando 5.150 megawatts de eletricidade, alguns dos quais serão exportados para países vizinhos.

A TV estatal Fana disse que o governo até agora investiu mais de 100 bilhões de birr etíopes (US$ 1,98 bilhão) no projeto. Está localizado em um lugar chamado Guba, no distrito ocidental de Benishangul-Gumuz.

(1 dólar = 50,6000 birr)

Registre-se agora para obter acesso ilimitado e gratuito ao Reuters.com

Reportagem adicional de Moataz Mohamed no Cairo. Escrito por Duncan Merry e edição por Francis Kerry

Nossos critérios: Princípios de Confiança da Thomson Reuters.