setembro 25, 2022

Fofoca

Notícias sobre as manchetes de Portugal no NewsNow: o balcão único para

Estudo rejeita mineração de lítio em duas partes do norte de Portugal, concorda rio – EURACTIV.com

Uma avaliação ambiental estratégica (AAE) realizada em oito áreas geográficas do norte de Portugal com potencial para exploração de lítio foi revelada na quarta-feira, quando duas – Arca e Segura – receberam luz verde para as outras seis.

Em comunicado, o Ministério do Meio Ambiente e Ação Climática (MAAC) disse que “propôs reduzir pela metade a área inicial de seis locais possíveis”.

Como consta nele O marRealizado pela Direcção de Energia e Geografia de Portugal, inicialmente analisado como “excluindo áreas com elevada densidade urbana, funcional e populacional, reduzindo a área total em 49%”.

O ministério disse que um concurso público para conceder os direitos à oportunidade de lítio e mineração pode “avançar nos próximos 60 dias”.

Após o procedimento de licitação e inspeção – que deve ocorrer dentro de cinco anos – cada projeto pode começar a extrair lítio sujeito a uma avaliação de impacto ambiental separada.

A exclusão da área denominada Arca, localizada na serra de Arca, no Alto Minho a norte de Portugal, justifica-se pela sua “previsão de classificação como área protegida” – o estudo refere que é “mais de metade”. A área é considerada “proibida ou a ser evitada”.

A Serra d’Arca estende-se pelos concelhos de Caminha, Vila Nova de Cervera, Viena do Costello e Ponte de Lima, estando atualmente classificada como área protegida de interesse regional.

Além de Arca, o SEA exclui as paróquias de Arca de Picasso, Arca de Sima e Arca de São João, bem como Segura em Castillo Franco, porque “prevê-se redefinir os limites da Área de Proteção Especial Internacional do Texas”. Controlar a mineração também.

“Controles ambientais [in those two locations] As expectativas fora do objeto das futuras licitações e consequentes fiscalizações ficam prejudicadas”, disse o ministério em comunicado.

READ  Ajax viola regras ao trazer quatro jogadores com corona vírus de Portugal

(Andrea Cruz | Lusa.pt)