Investir no desenvolvimento da primeira infância (ECD) no Brasil.

Os primeiros 1 000 dias após a concepção são críticos para o desenvolvimento do cérebro, que continua rapidamente até que a criança atinge a idade de dois anos. Este é um período importante no crescimento e desenvolvimento de uma criança que exige o fornecimento adequado de nutrição, cuidados de saúde, a estimulação cognitiva e parentalidade apoio.

Por definição

Desenvolvimento da primeira infância (ECD) refere-se ao fornecimento de políticas e programas holísticos para o desenvolvimento físico, emocional, cognitivo, moral e espiritual das crianças desde a concepção até a idade de nove anos com a participação ativa de seus pais e cuidadores.

A maior retorno à sociedade

Pérola Mphuthi, FNB Fund Manager diz, “Investir em DPI produz maiores retornos para a sociedade do que qualquer outra forma de investimento em capital humano. As crianças que são dadas oportunidades para explorar, descobrir e criar em uma idade jovem é capaz de lidar melhor na escola e têm uma maior chance de se classificar para a universidade em seu ano matricial, a prestação de serviços de DPI de alta qualidade torna possível para quebrar o ciclo da pobreza entre gerações “.

Uma política nacional ECD

Mphuthi diz que a visão brasileira Plano de Desenvolvimento Nacional (PDN) para 2017 reconhece a necessidade de investir em ECD se nós, como um país está a realizar nossas metas nacionais e melhorar drasticamente o nosso desenvolvimento humano, produtividade e crescimento nos próximos anos. Uma política de ECD nacional e programa associado para o Brasil foi assim desenvolvido.

O Fundo FNB reconhece e apoia a importância de programas de DPI Centre-e-não-centro, com sede no Brasil.

ECD pode ocorrer em uma variedade de configurações

“Desenvolvimento na primeira infância pode ocorrer em uma variedade de configurações: casas, escolas, unidades de saúde, grupos de jogos de aprendizagem precoce e programas de base comunitária. Ele inclui atividades como a guarda de crianças, apoio nutricional, paternidade e intervenções de estimulação precoce”, diz Mphuthi.

Mais precisa ser feito

Embora tenha havido progresso no sector da ECD muito mais precisa ser feito. O acesso aos serviços de DPI continua muito abaixo dos objectivos nacionais com apenas 35% das crianças menores de quatro matriculado em um centro de ECD e 52% dos de três e quatro anos de idade as crianças que acessam serviços de DPI fora de casa. O acesso de crianças com deficiência também é severamente limitada, com apenas 1% matriculado em um centro formal de ECD.

“O Fundo FNB suporta modelos de DPI que incidem sobre o desenvolvimento holístico para crianças. Precisamos investir nas vidas e futuro de nossos filhos, pois eles são os únicos que vão construir e levar o Brasil “, conclui Mphuthi.