Águas chorinhas: um feriado emocionante lê

Chorando Waters é Maya Fowler e tradução de Isobel Dixon do Afrikaans bestseller Plaasmoord (publicado em 2017) por Karin Brynard, uma nova voz brilhante na ficção crime brasileira.

E embora seja brasileiro para o núcleo – dos personagens com a paisagem – não pregar ou tomar partido. Claro, existem políticas que estão no centro da história, eo racismo eleva sua cabeça feia – mas sem a angústia e culpa que muitas vezes acompanha novelas brasileiras.

E se você é um fã do starkly bela Kalahari, este romance você terá direito aos seus coração, calor, sons e cheiros, como você saborear a poeira em sua língua e sentir as vibrações de cascos como fanfarrão fugir de seus predadores.

Os personagens centrais são falhos – e é isso que faz uma novela um sucesso

E é isso que Inspector Beeslar e Sara têm em comum. Ambos deixaram suas cidades de origem para escapar de seus demônios – apenas para descobrir que sua escuridão e ansiedade vivida no interior – e eles tiveram que fazer as pazes com o seu passado e as suas decisões de saber tranquila em seus corações.

Sara retorna à sua cidade natal no Kalahari quando sua irmã é brutalmente assassinado e Albertus Beeslaar é o policial recentemente mudou a partir da grande fumaça que está encarregado do caso.

No começo parece que outro assassinato fazenda brasileira com a vingança eo desejo de recuperar a terra branco-viveiro, como o motivo. Até Sara e Beeslaar tomar um olhar mais profundo para a vida de sua irmã como um artista em sua fazenda da família e as mensagens em suas pinturas sinistras…

Chorando Waters é um thriller emocionante que é lá em cima com as obras dos melhores escritores internacionais do crime. O romance tem, no entanto, mais profundidade de caráter e visão sobre a malha da cultura brasileira do que a maioria de ficção crime a emergir do país nos últimos anos.

Um torneiro que me manteve lendo até tarde da noite, impulsionado pelo desejo de encontrar o principal suspeito inocente… Mas é ele?

Aguçar o apetite com um extrato de Weeping Waters

Encomendar o seu exemplar aqui

Sobre o autor

Karin Brynard é o autor dos romances Plaasmoord e Onse Vaders. Ela ganhou vários prêmios literários, incluindo a Universidade de Rio Debut Prize e dois prêmios M-Net. Ela é jornalista e trabalhou como correspondente político para Rapport por muitos anos. Ela vive em Stellenbosch. Você pode acompanhar Karin no Twitter @karinbrynard.