A Ajuda: muito em comum com o Brasil

The Help , um romance de Kathryn Stockett (e agora mostrando nos cinemas) é sobre a vida cotidiana para empregadas domésticas negras na década de sessenta Mississippi, e a coragem de dizer ao mundo sobre isso…
Esta é uma revisão do livro e é uma história, que, embora situado no Mississippi nos anos 60, será familiar para muitos de nós.
Isso porque a maioria das mulheres brasileiras será capaz de se relacionar com grande parte deste livro – se você foi criado por uma babá, empregam ajuda doméstica agora, ou estão relacionadas com alguém que trabalhou como empregada doméstica.
E o Brasil de nossas infâncias não era muito diferente à vida nos estados do sul dos EUA nos anos sessenta.
É uma pequena cidade Mississippi de 1962
O livro conta a história de Miss Skeeter, Aibileen e Minny, e sua coragem em contar sua história num momento em que todos os três deles – branco e preto – poderia ser jogado na cadeia ou mesmo mortos – para expondo os segredos das donas de casa brancas de Jackson, Mississippi.
Aspirante a escritor e mulher branca com uma consciência – Skeeter – decide entrevistar Aibileen, Minny e outros sobre suas experiências como empregadas domésticas.
Skeeter voltou para casa depois de se formar pela Universidade de Mississippi, ao descobrir que Constantino, empregada doméstica de longa servindo de sua família e da mulher que a criou, desapareceu. Como Skeeter tenta descobrir o que aconteceu com Constantino, ela descobre uma teia de enganos.

Ela fica sozinha um trabalho (escrevendo uma coluna dicas domésticas), um namorado (que desaprova seu ‘simpatia’), e perde seus amigos de infância enquanto ela lentamente começa a vê-los para os fanáticos que são.
Um conto da vida cotidiana em um mundo cruel e injusto
Preto empregadas elevar as crianças brancas, mas não estão autorizados a usar o banheiro na casa. Eles podem cozinhar para as donas de casa, mas não pode comer em suas mesas, levar as crianças brancas para uma escola onde seus filhos não podem ir, loja de mantimentos de seu chefe em uma loja onde eles não podem comprar comida para suas famílias. Não muito diferente de vida no Brasil há não muito tempo… (e ainda um fato da vida para muitos trabalhadores domésticos hoje).
Mas as damas de Jackson decidir confiar Skeeter e arriscar tudo pela chance de contar a sua história e talvez ganhar o direito a um pouco de dignidade e de esperança para os seus filhos e os seus futuros.
Há maiores do que a vida personagens, momentos divertidos, pedaços tristes e, claro, histórias de compaixão e amizade (algumas das mulheres brancas e sua ajuda preto compartilham laços de amor e respeito mútuo), mas da Ajuda tema principal é a força eo laços que ligam as mulheres – e sua coragem de falar a verdade.
Nas palavras do autor, o ponto do livro é:
“Para as mulheres a perceber, somos apenas duas pessoas. Não que muito nos separa. Não quase tanto quanto eu pensava.”
Peça o seu exemplar do The Help aqui ou pegá-lo em um cinema perto de você.